Blog > Sou SCUT, BVTV, AEFD e EITV

Sou SCUT, BVTV, AEFD e EITV

17 Abril, 2019

Olá malta!

Então, tiveram saudades minhas…? Para quem sentiu a minha falta a semana passada: acreditem que não foi propositado

(apenas as circunstâncias assim o obrigaram!).

Nestes últimos dias tenho andado com um projeto em mãos que me é muito querido (e do qual eu estou a ficar super orgulhoso e babado!).

Trata-se da minha direção e produção no álbum do S.C.U.T. : o Sport Club União Torreense. Pois bem, é verdade, convidaram-me para dirigir este projeto, o que é algo que tem exigido muito de mim, mas que me tem dado um gosto enorme de fazer. Neste álbum participaram diversas pessoas ligadas à cidade, nomeadamente a banda dos Bombeiros Voluntários de Torres Vedras entre outras gentes da terra. Até a TOPO SCUT, “claque do club” se juntou à festa.

A parte mais difícil, além da escolha dos sopros, foi mesmo a seleção dos solistas. Foi um processo de triagem intenso e difícil, pois queríamos ter lá toda a gente que fizesse sentido, mas ter oitenta pessoas a entrar e sair por causa de 1 tema era impossível. Então tentámos dar possibilidade ao máximo número de interessados, contrabalançando o número de horas no estúdio e os gastos associados (ah, e o ter que ter o trabalho pronto a horas!).

No final de contas, a verdade é que o trabalho no bom caminho e eu estou contente com a assiduidade e prontidão demonstrada pelos Torreense que participaram – quer os de origem, bem como dos outros que já tomam Torres Vedras como sua. Fiquem atentos às novidades, pois já não falta muito!

Continuando ainda a contar-vos mais novidades da minha nobre cidade: podem encontrar uma placa aqui do menino nas paredes da Escola Internacional de Torres Vedras. Esta ideia partiu, claro está, do meu grande amigo e colega, Professor Rui Santos. Ele teve a ideia de colar alguns placards com um breve CV e descrição do trabalho de destaque de alguns músicos Torreense. Convido todos a irem visitar o seu trabalho nas instalações da escola, onde outrora já fui professor.

Outro evento que também me deixou de coração cheio foi a Gala de Entrega de Prémios da Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras. Esta gala serviu também para comemorar o 94º aniversário da Física. Casa onde eu fui nadador de competição (e até cheguei a ganhar umas medalhinhas com orgulho!) e ainda estive 7 anos ao Conservatório “Luís António Maldonado Rodrigues”. Durante este tempo tive a oportunidade de conhecer professores e amigos importantes para a minha formação (Prof. Vitor Carvalho), e até mesmo colegas com altíssima qualidade, ainda agora destacados para o disco do SCUT.

Na gala, basicamente, estive eu e o Karlos Antunes na abertura do evento, a dar um ambiente assim lounge/deephouse.  E tudo isto se deu a convite do Sérgio Lopes – tanto a organização como produção desde evento (cada vez fico mais espantado com a sua postura!). Até a Slingshot, que esteve responsável pelo design e multimédia do evento se portou de forma exímia! Todos eles fizeram desta a “Gala dos Globos de Ouro de Torres Vedras”.

Estava eu sentado e deliciado a ouvir o Menito Ramos, momento em que me senti reativo, que é o contrário do ADN português, e com isso espero encorajar-te a ti que estás aqui a ler isto.  Senti que tinha de quebrar o protocolo, e com autorização e confiança do Sérgio, fui ao palco pedir para acarinharem mais ainda o meu amigo Menito. Como ele se tem refugiado mais em estúdio, muitos das novas gerações nem o conhecem, e na minha opinião este músico produtor não pode ficar fechado, tem de ser desafiado e acarinhado!

Faz parte da minha maneira de ser, extrair o melhor que cada pessoa tem para dar!

E foi apenas esta motivação que me fez subir ao palco para pedir carinho para aquele companheiro.

Como se os meus dias já não estivessem a ser bons o suficiente, por me sentir em casa o tempo todo, a semana passada ainda participei com os meus queridos Black Mamba num evento interessante chamado “Westway Lab Festival”, em Guimarães.

Este serve, principalmente, para fazer meetings e criar conexões entre bandas e managers que vêm de festivais importantes na Europa. E é isso mesmo que se faz o tempo todo: meetings, showcases e palestras também. E com isto consegue-se criar ligações europeias interessantes, com vista a parcerias futuras.

O nosso concerto correu muito bem, com ótimas críticas tanto escritas como ditas a nós pessoalmente por quem lá estava. Mas o que mais gostei foi de ter voltado à estrada com Black Mamba.

Por agora vou indo, mas… estejam atentos às novidades!

 

Até breve e um abraço!

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *